AFP

(Arquivo) Foto tirada em 17 de abril de 2017 mostra o fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, na Califórnia

(afp_tickers)

O jovem fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, iniciou uma turnê pelos Estados Unidos para conhecer "as esperanças e os desafios" dos americanos, levantando fortes suspeitas sobre eventuais aspirações eleitorais, mas ele desmente que seja para um cargo.

Zuckerberg, que aos 33 anos comanda a maior rede social do mundo e é dono de uma fortuna estimada em 62 bilhões de dólares, publicou recentemente imagens de sua viagem a Rhode Island e Maine com sua esposa, Priscila, alimentando as especulações sobre uma possível candidatura presidencial.

"Minha meta este ano é visitar cada estado em que não passei um tempo para me informar sobre as esperanças e os desafios das pessoas, e para saber como imaginam seu trabalho e suas comunidades", escreveu no domingo em sua página do Facebook.

"Alguns se perguntam se isso que dizer que estou me candidatando para cargos públicos. Não estou", disse, explicando que o que pretende é entender como usar melhor sua fortuna, que dedica em parte para a filantropia.

Em sua postagem de domingo, Zuckerberg contou que conversou com ex-dependentes químicos, menores de idade que cometeram crimes e foram pressos e responsáveis por comunidades desfavorecidas.

Com estes encontros, o fundador do Facebook disse ter compreendido que "nossas relações nos formam mais do que pensamos", e que as redes sociais - na Internet ou não - são importantes.

AFP

 AFP