Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Pequim prometeu reduzir sua produção de carvão para controlar a poluição

(afp_tickers)

Autoridades chinesas aprovaram a fusão da maior fabricante de carvão do país e de uma grande empresa de eletricidade, informou o governo nesta segunda-feira, criando, segundo as autoridades, a maior empresa de energia do mundo em termos de capacidade.

O laço entre as duas estatais, a Shenhua Group Corp., de carvão, e a China Guodian Corp., vai se chamar National Energy Investment Group Co. Ltd., informou a Comissão de Supervisão e Administração de Ativos.

A nova empresa vai ser a maior do setor energético do mundo em termos de capacidade instalada, de acordo com a Bloomberg News, que disse que os ativos totais vão superar 1,8 trilhão de iuanes (271 bilhões de dólares).

Pequim prometeu reduzir sua produção de carvão para controlar a poluição e voltar a economia para o consumidor, enquanto também reduz setores industriais inchados.

O país interrompeu a construção de dezenas de novas usinas de carvão neste ano para resolver o excesso de capacidade.

O principal negócio da Shenhua Group Corp. envolve a produção e venda do carvão, transporte ferroviário e portuário de materiais relacionados ao mineral, geração de energia e vendas, de acordo com seu site.

A China Guodian Corp. desenvolve, opera e gere ativos de geração de energia, além de organizar a produção e a venda de energia elétrica. Seus ativos totais chegaram a 803,1 bilhões de iuanes (121 bilhões de dólares) em 2016, disse a empresa.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP