Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) Embaixada americana em Havana

(afp_tickers)

Os candidatos cubanos à imigração para os Estados Unidos terão de se dirigir à embaixada desse país na Colômbia, enquanto continuarem inoperantes os serviços consulares de Washington em Havana - informou à imprensa a embaixada americana em Cuba.

"Em consequência da suspensão dos serviços de visto (...) na embaixada dos Estados Unidos em Havana, o Departamento de Estado decidiu que a embaixada em Bogotá, Colômbia, será a encarregada de tratar os pedidos de vistos de imigração para os residentes em Cuba", explica a missão em um comunicado.

O texto indica que ainda não foi estabelecida uma data para as primeiras entrevistas. As pessoas que já iniciaram os trâmites burocráticos serão informadas diretamente sobre o caminho a seguir.

Uma fonte próxima à Chancelaria americana disse à AFP que pedidos de outro tipo de visto feitos por cubanos poderão ser apresentados a qualquer representação diplomática no exterior, enquanto os serviços consulares não forem retomados em Havana.

A mais recente crise diplomática entre Cuba e Estados Unidos explodiu depois que veio à tona, em agosto, o caso dos misteriosos "ataques acústicos" à saúde de diplomatas americanos instalados em Havana.

Segundo Washington, pelo menos 22 funcionários foram afetados por esses "ataques".

De acordo com o Pew Research Center, que cita números oficiais de Washington, 56.406 cubanos emigraram legal, ou ilegalmente, para os Estados Unidos em 2016, contra 43.159, em 2015, e 24.278, em 2014.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP