AFP

Urnas com as fotos dos candidatos, no dia 6 de abril de 2017

(afp_tickers)

Os gambianos votaram nesta quinta-feira para eleger seus deputados, pela primeira vez desde a queda de Yahya Jammeh, com a esperança de que se abra uma era de equilíbrio de poderes após 22 anos de onipresença do Executivo.

No Gâmbia, o Parlamento tem 53 deputados: 48 eleitos e cinco nomeados pelo presidente, para um mandato de cinco anos.

O índice de participação foi baixo, segundo o vice-presidente da Comissão Eleitoral Independente (IEC, sigla em inglês). Os primeiros resultados são esperados para esta sexta-feira.

Em torno de 886 mil eleitores, do total de 2 milhões de habitantes, devem eleger os deputados entre 238 candidatos, segundo o IEC. Os candidatos procedem de nove partidos políticos ou de listas independentes.

Durante a presidência de Yahya Jammeh, que dirigiu Gâmbia com mão de ferro durante mais de 22 anos, as leis procediam do Executivo e eram enviadas ao Parlamento apenas para registro.

Yahya Jammeh chegou ao poder com um golpe de Estado em 1994, e foi constantemente eleito e reeleito a partir de 1996 até uma inesperada derrota, em 2016, que rejeitou durante seis semanas, antes de se exilar na Guiné Equatorial.

AFP

 AFP