AFP

A premier britânica, Theresa May

(afp_tickers)

Os líderes do G7 pediram nesta sexta-feira que as grandes empresas que dominam a internet e as redes sociais se envolvam mais no combate a conteúdos extremistas, em um comunicado durante a cúpula de Taormina (Itália).

"O G7 pede aos provedores de internet e às redes sociais que aumentem substancialmente os seus esforços para resolver o problema dos conteúdos terroristas", aponta o comunicado assinado pelos sete países mais ricos do planeta.

"Incentivamos as empresas a agir com urgência para desenvolver e compartilhar novas tecnologias e ferramentas que melhorem a detecção automática de conteúdo que incite à violência, e estamos comprometidos em apoiar os esforços das empresas", afirma.

"Não nos enganemos: a luta está se movendo do campo de batalha para a internet", alertou a primeira-ministra britânica Theresa May a seus colegas do G7.

AFP

 AFP