Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Parentes choram o menino morto durante os protestos

(afp_tickers)

Centenas de palestinos participaram no sábado do enterro do menino de 12 anos que foi morto na véspera por soldados israelenses durante protestos na fronteira entre Israel e a Faixa de Gaza.

Shadi Abdel Aal morreu na sexta-feira durante os protestos no leste de Jabaliya, no norte da Faixa de Gaza, tornando-se uma das vítimas mais jovens dos confrontos.

Centenas de amigos e amigos participaram do funeral, alguns reivindicando vingança.

"Que Deus queime aqueles que consumiram meu coração e mataram meu filho", exclamou a mãe, Umm Shadi, que tem mais oito filhos.

A mãe do menino explicou que ele estava indo aos protestos nos últimos meses, mas que ela se opunha. "Eu o proibi, mas estava em nossas costas", disse ela, desconsolada.

Um total de 179 moradores de Gaza morreu desde que os protestos na fronteira começaram em 30 de março. Por seu lado, Israel perdeu apenas um soldado.

A Faixa de Gaza, com cerca de dois milhões de habitantes, está localizada entre Israel, o Egito e o Mediterrâneo. Israel sujeita o encrave a um bloqueio terrestre e marítimo.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.










AFP