O governo espanhol anunciou, nesta sexta-feira, que até 25 de outubro exumará os restos mortais do ditador Francisco Franco do mausoléu, localizado a cerca de 50 km ao norte de Madri, para realocá-los em uma cripta privada discreta.

"Em 25 de outubro, os restos mortais de Franco não estarão no Vale dos Caídos", disse aos jornalistas a vice-presidente do governo socialista cessante, Carmen Calvo.

O Supremo Tribunal espanhol aprovou em 24 de setembro a exumação do Generalíssimo Franco, depois de uma disputa judicial entre o governo do social-democrata Pedro Sánchez e os descendentes do ditador.

Com esta decisão, os juízes validaram não apenas a exumação dos restos mortais no Vale dos Caídos, como também a decisão do governo de enterrá-lo com sua esposa no discreto cemitério de El Pardo, no norte de Madri.

Franco dirigiu a Espanha entre 1939 e 1975 após vencer a civil ocasionada pelo golpe de Estado militar de 1936.

Desde a sua morte, em novembro de 1975, o corpo de Franco está no Vale dos Caídos, um imponente mausoléu a 50 km de Madri, que, por decisão do ditador, foi construído por milhares de presos políticos nos anos 40 e 50 do século passado.

Palavras-chave

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Instagram

Siga-nos no Instagram

Siga-nos no Instagram

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.