Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Montagem de fotos do ator americano George Clooney e sua noiva, Amal Alamuddin

(afp_tickers)

O ator americano George Clooney rejeitou nesta sexta-feira as desculpas do jornal britânico Daily Mail por afirmar em um artigo que a mãe de sua noiva, Amal Alamuddin, se opunha ao casamento de ambos por motivos religiosos.

"O Daily Mail publicou um pedido de desculpas por insinuar que existem tensões religiosas, quando na verdade elas não existem", explicou o ator, de 53 anos, em um comunicado divulgado nesta sexta-feira no jornal americano USA Today.

O tabloide britânico afirmou no dia 24 de abril que a futura sogra de Clooney, Baria, não queria que sua filha se casasse fora das tradições drusas, uma religião minoritária do Líbano, onde Alamuddin nasceu há 36 anos.

Mas o ator declarou que Baria não é drusa e que a informação do Daily Mail "é totalmente inventada".

"Nas desculpas, o diretor Charles Garside diz que 'a história se baseou em conversas com membros da comunidade libanesa'", argumentou Clooney.

"O problema é que nada disso é verdadeiro", prosseguiu o ator. "A história original nunca cita esta fonte, mas menciona em até quatro ocasiões 'um amigo da família'".

"Ou estavam mentido na época, ou mentem agora", criticou Clooney.

O ator e Alamuddin - que trabalha como advogada em Londres, onde sua família se instalou fugindo da guerra civil libanesa (1975-1990) - começaram a sair em outubro do ano passado.

Em abril, a revista americana People alertou sobre o possível noivado do casal quando a jovem foi fotografada usando um anel.

AFP