AFP

Os testes começaram a ser feitos discretamente com alguns passageiros em Phoenix, Arizona, mas a Waymo quer ampliá-los a outros residentes da região

(afp_tickers)

O grupo americano Alphabet, da Google, deu um novo passo em seu programa de veículos sem motorista ao anunciar nesta terça-feira que começou a testar seus carros com passageiros reais.

"Queremos que a maior quantidade possível de pessoas experimente a nossa tecnologia", disse John Krafcik, CEO da Waymo, filial do grupo que se dedica a este setor, em um blog anunciando os testes com clientes.

Os testes começaram a ser feitos discretamente com alguns passageiros em Phoenix, Arizona, mas a Waymo quer ampliá-los a outros residentes da região.

"Durante o transcurso desse ensaio, aceitaremos centenas de pessoas com perfis e necessidades de transporte variados, que desejem fazer trajetos e dar suas impressões sobre os automóveis sem motorista da Waymo", explicou Krafcik.

"Em vez de oferecer às pessoas uma viagem ou duas, o objetivo deste programa é dar aos participantes o acesso a nossa frota todos os dias, a qualquer hora, para ir a qualquer lugar em uma área de até aproximadamente o dobro de São Francisco", acrescentou.

Waymo espera assim aprender "onde as pessoas querem ir em um automóvel sem motorista, como se comunicam com seus veículos e que informações e comandos querem ter em seu interior".

Embora o objetivo seja o de veículos totalmente autônomos, para esses primeiros testes um engenheiro da Waymo viajará sentado no lugar do motorista para supervisionar o funcionamento.

A Waymo disse que agora receberá "um número limitado" de passageiros, mas que quer estender o programa ao longo do ano.

AFP

 AFP