Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O porta-voz Íñigo Mendez de Vigo faz um pronunciamento em Madri, no dia 19 de outubro de 2017

(afp_tickers)

O governo espanhol anunciou nesta sexta-feira (10) que recorrerá perante o Tribunal Constitucional a respeito de uma lei de proteção animal aprovada pelo parlamento regional das Ilhas Baleares, que proíbe matar touros durante as touradas.

O governo apresentará um "recurso de anticonstitucionalidade em relação a determinados preceitos da lei que as Ilhas Baleares adotou no dia 3 de agosto, sobre a regulação das corridas de touros", indicou em uma coletiva de imprensa seu porta-voz, Íñigo Méndez de Vigo.

A região carece de "competências específicas para a proteção de animais e a regulação do parlamento das Ilhas Baleares descumpre determinados preceitos de leis estatais" sobre patrimônio imaterial, explicou Méndez de Vigo.

As corridas de touros, consideradas "patrimônio cultural imaterial" da Espanha desde 2015, são alvos de acalourados debates neste país

O Tribunal Constitucional anulou em outubro de 2016 a proibição das corridas de touros na Catalunha, sob justificativa de que a medida menosprezava a competência do Estado em preservar o patrimônio cultural comum.

Atualmente, na Espanha há apenas uma região, as Ilhas Canárias, que proíbe completamente as corridas, desde 1991.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP