Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(2 out) O premier palestino, Rami Hamdallah, chega a Beit Hanun, na Faixa de Gaza

(afp_tickers)

O governo palestino se reuniu nesta terça-feira na Faixa de Gaza pela primeira vez desde 2014, um novo passo para o retorno da Autoridade Palestina, reconhecida internacionalmente, ao comando do território sob poder do Hamas.

A celebração do conselho de ministros deve ilustrar também o avanço da reconciliação entre a Autoridade Palestina e o movimento islamita Hamas, após décadas de fratura.

Apesar da prudência alimentada pelo fracasso das tentativas anteriores de aproximação, a visita de segunda-feira a Gaza do primeiro-ministro Rami Hamdallah, a primeira desde 2015, deve preparar o terreno para uma transferência progressiva de atribuições - ao menos civis - do Hamas para a Autoridade Palestina.

O Hamas expulsou a Autoridade Palestina de Gaza em 2007, após uma quase guerra civil com o Fatah, seu grande rival que controla a entidade interina surgida dos Acordos de Oslo e que deveria anteceder um Estado palestino independente.

Desde então, a Autoridade Palestina exerce seu poder, limitado, sobre a Cisjordânia, um território palestino ocupado por Israel há 50 anos e separado de Gaza por algumas dezenas de quilômetros através do território israelense.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP