Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Dezenas de chefs na França protestaram nesta terça-feira contra a aliança da Bayer e da Monsanto por considerar que ameaça a diversidade e a qualidade da alimentação em todo o planeta

(afp_tickers)

Dezenas de chefs na França protestaram nesta terça-feira contra a aliança da Bayer e da Monsanto por considerar que ameaça a diversidade e a qualidade da alimentação em todo o planeta.

Em uma carta aberta, os melhores cozinheiros da França proclamam que os profissionais da restauração não podem permanecer indiferentes à compra do grupo norte-americano agroalimentar Monsanto pela farmacêutica alemã Bayer, anunciada na semana passada.

"Este novo gigante das sementes e dos pesticidas tem uma ambição: controlar toda a cadeia alimentar, da terra onde cresce a semente até o prato do consumidor", alertam os cozinheiros.

Entre os chefs que assinaram a carta de protesto está o argentino Mauro Colagreco, considerado o melhor da França pelo guia britânico Best Restaurant, e cozinheiros com três estrelas no guia Michelin, como Yannick Alleno e Michel Bras.

Segundo os profissionais da alta gastronomia, a fusão de Bayer e Monsanto busca "aumentar suas atividades, e seus lucros, em todos os continentes, em desrespeito à biodiversidade e à saúde das populações".

"Ardentes defensores do comer bem, comprometidos cotidianamente na valorização dos bons produtos e dos pequenos produtores" "essa fusão agroquímica constitui um perigo para nossos pratos, mas também uma fonte de inquietude para os agricultores que veem limitada sua liberdade de plantar e de cultivar essa ou aquela semente".

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP