Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Equipe do Centro de Controle de Zoonoses, em Taiwan, no dia 17 de janeiro de 2015, colocam gansos dentro de sacolas para prevenir a disseminação do vírus da gripe aviária (H5N1)

(afp_tickers)

Dois criadores de perus foram colocados em quarentena em Ontario, no centro do Canadá, após a detecção de um caso de gripe aviária em uma das fazendas, informaram as autoridades canadenses nesta terça-feira.

A Agência Canadense de Inspeção Alimentar (CFIA) anunciou que realizará novas análises a fim de confirmar a presença da cepa H5 e determinar o subtipo do vírus.

No criadouro afetado, em Woodstock, mais de 100 km ao sudoeste de Toronto, serão sacrificados todos os perus, enquanto os animais da outra fazenda vizinha foram colocados em quarentena para evitar a propagação do vírus, segundo a ACIA.

A filial avícola deve aplicar "medidas de biossegurança reforçadas" na região afetada, segundo a CFIA.

A Agência recorda que é pouco provável que a gripe aviária "contamine seres humanos que não estejam em contato sistemático com aves infectadas".

No final de 2014 vários criadouros da província ocidental da Colúmbia Britânica foram infectados pelo vírus H5N2. Nesta ocasião, os criadouros optaram por sacrificar as aves.

AFP