Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Forças de segurança interditam a entrada principal da sede da polícia em Damasco

(afp_tickers)

O grupo extremista Estado Islâmico (EI) reivindicou nesta quarta-feira (11) um triplo atentado suicida perto do quartel-general da Polícia síria em Damasco, que deixou ao menos dois mortos.

Dois dos atacantes "entraram no edifício do quartel-general e lutaram com os que estavam dentro (...) Em seguida, detonaram seus coletes explosivos", informou o EI em um comunicado, transmitido pela plataforma de mensagens Telegram. Após este ataque, um terceiro homem também detonou a carga que levava consigo.

Após este ataque, um terceiro homem também fez explodir a carga que levava nos arredores do quartel, explicou o grupo.

Dois policiais morreram e seis pessoas ficaram feridas, entre elas duas crianças, informou o Ministério do Interior.

Segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH), as vítimas fatais foram cinco.

Trata-se do segundo ataque suicida na capital síria reivindicado pelo EI em menos de duas semanas.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP