Navigation

Guatemala ajuda crianças migrantes abandonadas por traficantes na fronteira dos EUA

Uma cerca perto da fronteira mexicana na cidade de Roma, fronteira com os EUA, em 27 de março de 2021 afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 11. maio 2021 - 00:39
(AFP)

O governo da Guatemala anunciou nesta segunda-feira (10) que está ajudando duas meninas guatemaltecas e três hondurenhas, incluindo uma bebê, que foram localizadas no domingo pela patrulha de fronteira dos Estados Unidos depois de serem abandonadas por traficantes, informou a chancelaria local.

As garotas "foram abandonadas por 'coiotes' nas margens do Rio Grande e resgatadas por agentes da Patrulha de Fronteira norte-americana (...) nas proximidades de Eagle Pass", no estado do Texas, disse o Ministério das Relações Exteriores da Guatemala em um comunicado.

Segundo as autoridades, as guatemaltecas são as irmãs Valeria Yamileth e Ashlei Mariana Sánchez Soto, de 11 meses e cinco anos de idade, respectivamente. A última tinha febre e foi levada ao hospital, mas está "estável".

Vicky Castillo, porta-voz da chancelaria, afirmou que, de acordo com a patrulha, a menina de 11 meses "tinha escrito de caneta (...) em sua fralda" o telefone de contato de um parente nos EUA.

"Os consulados da Guatemala em Del Río e McAllen, Texas, coordenam ações conjuntas para dar todo o apoio e proteção consular necessários às menores, realizando a respectiva documentação e dando total acompanhamento ao caso", acrescentou o comunicado.

O caso ocorre em meio a uma crise regional devido à chegada em massa de migrantes à fronteira sul dos EUA, principalmente de centro-americanos que fogem da pobreza e da violência, muitos na esperança de encontrar melhores oportunidades com a chegada ao poder de Joe Biden.

Para enfrentar as causas que motivam a migração ilegal, a vice-presidente dos Estados Unidos, Kamala Harris, tem prevista para o começo de junho uma viagem ao México e à Guatemala.

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?