Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) Membros do exército guatemalteco, em Ocos, no dia 16 de dezembro de 2013

(afp_tickers)

O governo da Guatemala mobilizou 3.000 efetivos na fronteira com Belize, depois que uma patrulha militar de Belmopan matou um menino de 13 anos em um incidente com versões distintas.

O ministro da Defesa guatemalteco, Williams Mansilla, afirmou por telefone à AFP que se trata de uma medida preventiva.

"É uma medida de prevenção, e não uma declaração de guerra", afirmou.

A tensão entre os dois países que mantêm uma disputa territorial há 150 anos sofreu uma escalada depois que soldados de Belize atacaram na quarta-feira uma família na zona fronteiriço, matando o menino e ferindo outras duas pessoas. .

O governo de Belize negou as acusações e afirmou que uma patrulha em seu território foi atacada em uma ação de legítima defesa justificada.

AFP