Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Cidadãos e socorristas participam da busca às vítimas em 10 de junho de 2018

(afp_tickers)

Socorristas retomaram nesta quarta-feira (13) as buscas a dezenas de desaparecidos na erupção do Vulcão de Fogo, há dez dias, na comunidade San Miguel Los Lotes, no sul da Guatemala, enquanto as autoridades monitoraram explosões de outro vulcão perto da capital.

Uma brigada de 69 socorristas, entre eles um grupo de mexicanos, entrou na área devastada para continuar com a busca dos desaparecidos, disse a jornalistas David de León, porta-voz da Coordenadora Nacional para a Redução de Desastres (Conred), encarregado pela proteção civil

As patrulhas de socorristas e vizinhos encontraram nesta quarta-feira restos que poderiam pertencer a quatro corpos, mas à tarde tiveram que interromper os trabalhos por causa da ameaça das chuvas. "Por enquanto está suspensa a busca, que será retomada na quinta-feira", disse León.

Enquanto isso, as autoridades monitoram o vulcão de Pacaya, 20 km ao sul da Cidade da Guatemala, cuja a atividade levou ao fechamento do aeroporto La Aurora da capital.

O porta-voz de aeronáutica civil, Conrado Monroy, anunciou o fechamento temporário do aeroporto La Aurora da capital diante do aumento das erupções do vulcão de Pacaya devido à presença de "cinza no ambiente (...) que poderia afetar a visibilidade dos aviões".

Em San Miguel Los Lotes, a busca tem sido intermitente desde a quarta-feira passada porque o vulcão continua ativo e as fortes chuvas provocaram novos deslizamentos que aumentam o risco no local da tragédia, onde morreram 110 pessoas e 197 ficaram desaparecidas.

Patrulhas de socorristas continuavam encontrando restos de corpos nesta quarta-feira.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.










AFP