Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Milhões de informações de usuários do Twitter roubadas de programas de navegadores web foram colocadas à venda online, de acordo com uma empresa especializada em vazamento de dados

(afp_tickers)

Milhões de informações de usuários do Twitter roubadas de programas de navegadores web foram colocadas à venda online, de acordo com uma empresa especializada em vazamento de dados.

O Twitter foi enfático na quinta-feira ao ressaltar que seus sistemas de informática não foram atacados por hackers e que não foi dessa a fonte que vieram as informações de contas oferecidas na internet.

"Estamos certos de que esses nomes de usuário e credenciais não foram obtidos por uma fuga no Twitter", disse à AFP um porta-voz da rede social por e-mail.

"De fato, estamos trabalhando para ajudar a manter as contas protegidas, comparando nossa informação com o que foi compartilhado de outro vazamento recente de senhas".

De acordo com a LeakedSource.com, dezenas de milhões de credenciais do Twitter foram comercializadas na "dark web", uma seção de internet que só pode ser acessada com um software especial.

O conjunto de dados contém, segundo os relatórios, mais de 32 milhões de registros do Twitter que podem incluir informação como nomes de usuário, senhas e endereços de e-mail.

A LeakedSource disse em uma publicação em um blog que tem uma cópia do conjunto de dados, e afirmou que evidentemente se trata de informação hackeada dos próprios usuários do Twitter e não da empresa com sede em São Francisco.

Os hackers teriam conseguido a informação usando um malware que rouba os dados dos programas de navegação na internet.

AFP