Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(23 jul) Aeroporto internacional Ben Gurion, próximo a Tel Aviv

(afp_tickers)

O braço armado do movimento islamita palestino Hamas, que controla a Faixa de Gaza, reivindicou nesta sexta-feira o disparo de três foguetes contra o aeroporto de Tel Aviv, um dia após a retomada dos voos das companhias aéreas americanas e europeias.

O braço armado do Hamas, a Brigada Ezzedin al-Qassam, "lançou três foguetes de tipo M75 às 11h45 locais (05h45 de Brasília) contra o aeroporto Ben Gurion", afirma um comunicado.

Consultado pela AFP, o exército israelense limitou-se a informar que "dois foguetes foram interceptados sobre a metrópole de Tel Aviv".

Os foguetes M75 são uma versão local do Fajr-5, de fabricação iraniana. Seu alcance de 80 km permite que alcancem Tel Aviv e Jerusalém Oriental a partir da Faixa de Gaza.

A Agência Federal da Aviação Americana (FAA) levantou na quarta-feira sua proibição de voos partindo e chegando a Tel Aviv, mas advertiu que a situação ainda é muito instável.

Todas as companhias americanas e a maioria das europeias interromperam seus voos na noite de terça-feira após a queda de um foguete perto do aeroporto. Algumas, como Air France e Lufthansa, ainda não os retomaram.

O Hamas havia classificado de grande vitória a suspensão dos voos.

AFP