Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

"Buried Alive" é parte de um Festival de Halloween no Ocean Park, de Hong Kong, de 5 a 31 de outubro

(afp_tickers)

Um homem morreu no maior parque de diversões de Hong Kong, dentro de uma casa-fantasma chamada "Enterrado vivo", enquanto o complexo se preparava para sua festa anual de Halloween.

A vítima, um jovem de 21 anos identificado como Cheung, faleceu no sábado, atingido por um caixão, de acordo com a imprensa local.

Os funcionários do Ocean Park encontraram-no inconsciente cinco minutos depois de entrar na atração, relatou o diretor-executivo do parque, Matthias Li, que disse estar muito triste com o episódio.

Sua morte foi confirmada no hospital, disse a Polícia.

"Enterrado vivo" seria parte da celebração de Halloween no parque, evento que vai de 5 a 31 de outubro.

Em sua página on-line, o Ocean Park promete àqueles que entrarem na casa-fantasma que "vão experimentar serem enterrados vivos sozinhos, até lutarem para sair de seu escuro e tenebroso caixão".

Funciona assim: os visitantes primeiro entram no caixão. Depois, este desliza para o interior da casa assombrada. Lá dentro, deparam-se com o que o Ocean Park descreve como "um labirinto pedregoso cheio de terríveis espíritos malignos".

O governo de Hong Kong acredita que o rapaz tenha entrado em uma zona proibida para os clientes, onde morreu ao ser atingido por um dispositivo mecânico.

A Polícia abriu uma investigação para averiguar as circunstâncias da morte. O governo determinou o fechamento da atração até novo aviso.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP