Navigation

Homens armados matam 25 mulheres em zona de prostituição de Bagdá

Homens armados mataram 25 mulheres, neste sábado à noite, em dois prédios de uma zona residencial de Bagdá conhecida como local de prostituição, informou o governo. afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 12. julho 2014 - 21:45
(AFP)

Homens armados mataram 25 mulheres, neste sábado à noite, em dois prédios de uma zona residencial de Bagdá conhecida como local de prostituição, informou o governo.

"Vinte e cinco mulheres foram assassinadas (...) por homens armados que invadiram dois edifícios do bairro residencial de Zayuna, no leste de Bagdá", disse à AFP um funcionário do Ministério do Interior, acrescentando que pelo menos dez pessoas ficaram feridas.

Uma autoridade policial disse que os agressores haviam usado silenciadores. O oficial confirmou o registro de mortes e indicou 11 pessoas feridas.

"Homens armados invadiram o prédio número 43 em Zayuna, mataram dez mulheres e feriram cinco. Também entraram no edifício número 44, onde mataram 15 mulheres e feriram seis homens", indicou um coronel da Polícia, que pediu para não ser identificado.

A polícia cercou a área, de acordo com um correspondente da AFP, e várias pessoas foram detidas após o ataque, segundo testemunhas no local.

"Este é o destino de toda prostituição", estava escrito na entrada de um dos prédios atacados.

De acordo com os moradores, o único acesso da rua para os dois edifícios estava bloqueado por policiais e soldados.

Em maio de 2013, ataques semelhantes deixaram 12 mortos e outras três mulheres foram assassinadas três meses depois nesta mesma área de Bagdá.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.