Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Logotipo da IBM

(afp_tickers)

O grupo americano de informática IBM acumula 21 trimestres seguidos de queda nas receitas, mas com lucros melhores que o esperado.

No segundo trimestre do ano, o volume de negócios caiu 5%, a 19,3 bilhões de dólares - quando analistas esperavam 19,45 bilhões.

O lucro líquido teve alta de 7%, a 2,3 bilhões de dólares.

O lucro por ação superou o esperado pelo mercado e ficou em 2,97 dólares. O grupo manteve a meta de 13,80 dólares no ano todo.

A recorrente queda do volume de negócios está ligada, em parte, às mudanças de orientação do grupo nos últimos anos.

A IBM mudou seu foco de atividades para se concentrar em serviços na nuvem, em análise, segurança e serviços móveis. A empresa também investiu muito em sua plataforma de inteligência artificial Watson.

Os "imperativos estratégicos", como a IBM chama, tiveram 5% de alta nas receitas, a 8,8 bilhões de dólares, e até um incremento de 15%, a 3,9 bilhões pelos serviços na nuvem.

AFP