Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

A Igreja do Santo Sepulcro em Jerusalém

(afp_tickers)

As principais igrejas cristãs de Jerusalém divulgaram nesta terça-feira um comunicado incomum no qual condenam o que consideram tentativas "sistemáticas" israelenses de "enfraquecer a presença cristã" na cidade.

O comunicado, assinado pelos líderes das igrejas católica, greco-ortodoxa, armênia e luterana, entre outras, condena a decisão de um tribunal israelense que permite a um grupo favorável às colônias assumir o controle de um terreno eclesiástico em Jerusalém Oriental, zona de maioria palestina.

Além da decisão do tribunal, há uma questionada leis, ainda não aprovada pelo Parlamento israelense, que pode afetar as propriedades das igrejas.

"Vemos nestas ações uma tentativa sistemática de minar a integridade da Cidade Sagrada de Jerusalém e da Terra Santa, e de enfraquecer a presença do cristianismo", indica o comunicado.

"Insistimos nas graves consequências que estes ataques sistemáticos têm (...) para a integridade de Jerusalém e o bem-estar das comunidades cristãs na Terra Santa", completa o texto, que pede o apoio dos cristãos de todo o mundo.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP