Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

A superfície atingida equivale a 22% dos 240.000 hectares de área protegida, situada a 250 km de Brasília

(afp_tickers)

Um incêndio em grandes proporções consumiu na última semana 54.000 hectares do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, em Goiás, uma área sob proteção ambiental localizada na região centro-oeste do país, que atravessa um duro período de seca.

A superfície atingida equivale a 22% dos 240.000 hectares de área protegida, situada a 250 km de Brasília e que, desde 2001, é considerada Patrimônio Mundial pela Unesco, por abrigar uma rica diversidade animal e vegetal, além de nascentes de centenas de rios e arroios.

Até o momento não houve registro de pessoas feridas ou que tenham sido evacuadas, porém as visitas turísticas ao parque foram temporariamente suspensas.

Com a ajuda de aviões agrícolas e de vários helicópteros, mais de 100 pessoas continuavam trabalhando nesta terça-feira (24) na tentativa de conter o avanço do fogo, informou o Instituto Chico Mendes para a Conservação da Biodiversidade (ICMBio), que responde por essa área de proteção ambiental.

As chamas começaram no dia 17 de outubro, às margens de uma rodovia que atravessa o parque, área essa conhecida por suas atrações turísticas.

O ICMBio suspeita que o fogo tenha se iniciado de maneira intencional, já que conseguiu atravessar faixas de terra especialmente preparadas para impedir que possíveis chamas se alastrem.

As "cicatrizes" da gigantesca área queimada ganharam destaque nesta terça-feira após imagens de satélite mostrando a zona atingida serem divulgadas pela Nasa.

A agência espacial americana mostra em suas fotos o antes e o depois do local atingido pelo incêndio, nessa área cujo bioma é o cerrado, que possui características similares às savanas, porém situada em um país tropical.

Infelizmente, nesse ano o período de chuvas atrasou, deixando a região mais vulnerável aos incêndios.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP