Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O primeiro depósito, contendo 6 milhões de litros de combustível, pegou fogo no domingo. Ele fica localizado na estrada que leva ao aeroporto, onde há mais de duas semanas combates são travados entre milícias rivais.

(afp_tickers)

Um grande incêndio em um depósito de combustíveis perto da capital da Líbia, Trípoli, avançou nesta segunda-feira para um segundo depósito, informou o governo, advertindo que a situação é "muito perigosa" para a capital.

"A situação está muito perigosa após o início de um incêndio em um segundo depósito de petróleo e derivados", alertou o governo em um breve comunicado.

Existe o risco de uma "catástrofe humanitária e ecológica com consequências difíceis de prever", acrescentou o governo no texto.

As autoridades líbias pediram que os habitantes das áreas próximas abandonem suas casas, devido ao risco de uma "explosão de grande magnitude", e solicitaram, ajuda a vários países que anunciaram estar dispostos a enviar auxílio aéreo.

O primeiro depósito, contendo 6 milhões de litros de combustível, pegou fogo no domingo. Ele fica localizado na estrada que leva ao aeroporto, onde há mais de duas semanas combates são travados entre milícias rivais, deixando mais de 97 mortos e 400 feridos, de acordo com o último registro oficial.

Os dois depósitos contêm no total 90 milhões de litros de combustível, além de um depósito de gás para uso doméstico, de acordo com a Companhia Nacional de Petróleo (CNP).

De acordo com um fotógrafo da AFP, foguetes caíram perto do primeiro depósito incendiado nesta segunda-feira e uma espessa coluna de fumaça negra podia ser vista, a cerca de 10 km de Trípoli.

O maior perigo seria uma propagação das chamas para os depósitos de gás para uso doméstico, armazenados no mesmo local, indicou Mohamed al-Hrari, porta-voz da CNP. "Uma grande explosão pode acontecer e provocaria danos em um raio de 3 a 5 km2", acrescentou.

AFP