AFP

(Arquivo) Muçulmanos rezam em mesquita em Estocolmo, em 12 de setembro de 2003

(afp_tickers)

As chamas devoraram uma mesquita nos arredores de Estocolmo na noite de domingo, em um incêndio aparentemente de origem criminosa, informou a polícia sueca, que prendeu um suspeito.

As forças de segurança afirmaram em um comunicado que os bombeiros receberam um alerta pouco antes das 00h30 (19H30 de Brasília) sobre o incêndio, no bairro de Jokobsberg, em Järfälla.

Foi aberta uma investigação por crime de incêndio. "Parece que o fogo foi originado a partir do exterior", declarou à agência de notícias TT um porta-voz da polícia de Estocolmo, Lars Byström.

O fogo não deixou feridos. Os serviços de segurança (Säpo) também trabalharão na investigação por um possível motivo político, acrescentou o porta-voz.

"Trata-se da maior mesquita xiita da Suécia, com milhares de fiéis (...). Estão realmente preocupados", afirmou um porta-voz da associação que administra a mesquita, Akil Zahiri, à emissora pública SVT.

A polícia anunciou nesta segunda-feira à tarde que prendeu um suspeito.

"Um homem que foi detido para ser interrogado foi colocado sob custódia", explicou em um comunicado, sem dar mais detalhes sobre sua identidade ou motivação.

Nos últimos anos ocorreram vários incêndios intencionais em mesquitas ou locais de associações muçulmanas da Suécia.

AFP

 AFP