Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(25 jun) Guarda civil tenta combater as chamas do incêndio florestal, na localidade de Mazagón, Andaluzia

(afp_tickers)

Os bombeiros aguardavam reforços nesta segunda-feira (26) para tentar controlar um incêndio, iniciado no sábado (24), em um parque natural do sul da Espanha.

"O incêndio permanece ativo. As chamas não estão controladas, se estendem e se propagam", disse um porta-voz dos bombeiros.

Até o momento, não foram registrados feridos, segundo as autoridades.

"Serão incorporados até 11 meios aéreos. A primeira ação será realizada por meios aéreos. Em terra, receberemos mais efetivos", informou o porta-voz.

O fogo começou no sábado e obrigou a saída de mais de 2.000 pessoas da região, entre moradores e turistas. O incêndio afeta o parque natural de Doñana, na Andaluzia, mas ainda não atingiu o Parque Nacional, Patrimônio Mundial da Humanidade da Unesco desde 1994.

"As chamas não chegaram ao Parque Nacional", afirmou o conselheiro regional para o Meio Ambiente, José Fiscal López.

"O esforço foi especial durante a noite na frente que mais ameaçava o parque", completou.

O incêndio teve origem humana, destacou Fiscal López, acrescentando que ainda não se sabe se foi por negligência, ou criminoso.

"Temos a certeza de que a mão do homem está por trás", disse.

Os bombeiros não divulgaram uma estimativa dos hectares afetados.

"Ainda é cedo para analisar os danos", afirmou o conselheiro.

Gustavo Cuéllar, prefeito de Moguer (província de Huelva, na Andaluzia), onde o incêndio teve início na noite de sábado, mostrou hoje "certo otimismo".

"Hoje todas as notícias que estão chegando dos três focos são positivas. Há bem mais sossego e mais tranquilidade" do que no domingo, quando altas temperaturas e fortes ventos intensificaram as chamas, comentou a presidente regional da Andaluzia, Susana Díaz.

Os bombeiros devem iniciar nesta segunda uma nova ofensiva contra o fogo ainda ativo.

Mais de 200 bombeiros florestais, com 15 carros de bombeiros, trabalhavam hoje, com o apoio de sete aeronaves - tuitou o Infoca, dispositivo contra incêndios florestais da Andaluzia.

O Parque Nacional Doñana é uma das mais importantes reservas de zonas úmidas da Europa, abrigo de 4.000 espécies e de todo o tipo de ave migratória.

A Espanha está sofrendo uma seca precoce nessa temporada, e várias áreas do país estão em perigo máximo de incêndio. Entre elas, grande parte da província andaluz de Huelva, onde fica o parque.

Em Portugal, 64 pessoas morreram, e mais de 250 ficaram feridas, em incêndios devastadores que foram controlados na semana passada.

AFP