AFP

Janet Yellen no Capitólio, Washington, DC, no dia 14 de fevereiro de 2017

(afp_tickers)

A independência do Federal Reserve (Fed, o Banco Central americano) é crucial, mas se encontra "ameaçada" por pressões políticas - advertiu a presidente da instituição, Janet Yellen, nesta segunda-feira (10).

"Uma forma de ameaça pesa sobre nossa independência", disse Yellen em uma sessão de perguntas e respostas na Universidade de Michigan (norte).

Yellen evocou, em particular, vários projetos de lei apresentados por parlamentares que apontam para reduzir a margem de manobra do Fed.

A presidente não mencionou Donald Trump, mas durante a campanha o republicano disse que o Fed favoreceu os democratas.

Para ela, a capacidade do Banco Central de tomar decisões em política monetária "sem ser submetido a pressões políticas" continua sendo, de qualquer modo, "muito importante".

Yellen acrescentou que essa independência estatutária não impede que o Fed deva "prestar contas" e ser "transparente".

AFP

 AFP