Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

A inflação no Brasil continua desacelerando, e o aumento de preços acumulado em 12 meses foi, em setembro, de 2,54%

(afp_tickers)

A inflação no Brasil continua desacelerando, e o aumento de preços acumulado em 12 meses foi, em setembro, de 2,54%, informaram nesta sexta-feira fontes oficiais.

O índice IPCA de setembro foi de 0,16%, inferior a 0,19% de agosto, informou o IBGE.

A estimativa média de 25 analistas consultados pelo Valor Econômico era de uma inflação mensal de 0,08% e de 2,46% no acumulado de doze meses.

Nos primeiros nove meses do ano, os preços subiram 1,78%, seu menor nível em setembro desde 1998 e muito abaixo do 5,51% do mesmo período do ano passado.

Em setembro, dos nove grupos de produtos examinados pelo IBGE, dois registraram quedas de preços: alimentação e bebidas (-0,41%) e moradia (-0,12%). Houve, por outro lado, aumentos em transportes (+0,79%) e comunicação (+0,50%).

As projeções do mercado são de uma inflação de 3,38% em 2017, abaixo da meta oficial do Banco Central (Bacen) de 4,5%.

A forte desaceleração dos preços é registrada após o aumento de 10,67% de 2015 e de 6,20% em 2016, em uma combinação de alta de preços com contração econômica na principal economia latino-americana.

Essa tendência foi incentivada pela política de cortes da taxa de juros, iniciada em outubro passado pelo Bacen.

A economia brasileira registrou uma modesta expansão nos dois primeiros trimestres do ano.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP