Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) O aplicativo de compartilhamento de fotos Instagram, de propriedade do Facebook, lançou uma ofensiva contra o Snapchat com a criação de um novo formato de publicação que desaparecem em 24 horas, anunciou nesta terça-feira o aplicativo

(afp_tickers)

O aplicativo de compartilhamento de fotos Instagram, de propriedade do Facebook, lançou uma ofensiva contra o Snapchat com a criação de um novo formato de publicação que desaparecem em 24 horas, anunciou nesta terça-feira o aplicativo.

"As fotos e os vídeos desparecerão depois de 24 horas e não aparecerão mais em sua galeria de perfil nem em sua linha", explicou o aplicativo em mensagem publicada em seu blog anunciando a criação do "Instagram Stories".

Esta nova função se ativará "nas próximas semanas" para os usuários do mundo todo com smartphones com sistema operacional Android ou iOS.

As mensagens, fotos e vídeos que desaparecem depois de algum tempo são a principal característica do Snapchat, um aplicativo muito popular entre os jovens e que muitos analistas veem como uma concorrência crescente ao Facebook.

Além das mensagens que duram poucos segundos após a recepção, o que tornou o Snapchat popular, o aplicativo também tem uma função que permite contar "histórias" que permanecem acessíveis por um dia.

O Instagram, que diz ter mais de 500 milhões de usuários, é muito mais conhecido por suas fotos e seus vídeos mais tratados, diferente do estilo mais espontâneo das publicações no Snapchat.

"A nova função te permite compartilhar cada momento do teu dia, não só os que você quer guardar no seu perfil", disse o aplicativo.

Diferente das demais publicações no Instagram, não se podem comentar nesse novo de postagem que desaparece, nem clicar no botão "like" (curtir) da imagem. No entanto, será possível enviar uma mensagem privada para o seu criador.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP