Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

A organização, que celebra em Pequim sua assembleia geral, contará, a partir de agora, com 192 membros

(afp_tickers)

A Organização Internacional de Polícia Criminal (Interpol) aprovou nesta quarta-feira a entrada do "Estado da Palestina" como membro da organização, apesar da oposição de Israel.

"O Estado da Palestina e as Ilhas Salomão são agora países membros", anunciou a Interpol no Twitter.

A organização, que celebra em Pequim sua assembleia geral, contará, a partir de agora, com 192 membros.

Para integrar a Interpol, os palestinos precisavam obter maioria de dois terços, objetivo que não haviam alcançado na assembleia de 2016, celebrada na ilha de Bali, na Indonésia.

A entrada na Interpol é uma nova vitória diplomática para a Autoridade Palestina, que adotou há alguns anos uma estratégia de reconhecimento nas instituições internacionais. A "Palestina" dispões de um estatuto de observador na ONU desde 2012 e posteriormente foi admitida no Tribunal Penal Internacional e na Unesco.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP