O Irã está disposto a dialogar com o governo dos Estados Unidos, no âmbito multilateral, caso Washington suspenda as sanções que foram restabelecidas contra a República Islâmica desde a saída americana do acordo internacional sobre o programa nuclear de Teerã, afirmou o presidente iraniano.

"Se estão dispostos a deixar de lado as sanções, nós estamos prontos para dialogar e negociar, inclusive a nível de líderes dos países do grupo 5+1", afirmou Hassan Rohani, em referência aos seis países (Estados Unidos, Reino Unido, França, Rússia, China + Alemanha) que assinaram o acordo de 2015 com o Irã.

Em um discurso exibido pela televisão estatal, Rohani disse que fez "explicitamente" a oferta há algum tempo.

"Estamos sob sanções. Esta situação não é nossa culpa, e sim o resultado de um ato cruel da Casa Branca", declarou Roahni.

"Não temos outra opção a não ser a resistência e a perseverança contra os que nos impõem sanções", completou o presidente iraniano.

"Ao mesmo tempo não fechamos a porta porta a negociações", disse.

"Eu digo à nação iraniana que a qualquer momento, se o governo dos Estados Unidos estiver disposto a suspender e deixar de lado suas sanções injustas, cruéis, ilegais, inapropriadas e terroristas, os dirigentes do 5+1 podem se reunir e nós não vemos nenhum inconveniente em participar", afirmou Rohani.

Palavras-chave

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Instagram

Siga-nos no Instagram

Siga-nos no Instagram

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.