Navigation

Irã promete respostas a 'ambiguidades' sobre Boeing ucraniano abatido

Pessoas seguram cartazes com imagens das vítimas do voo PS752 da Ukraine International Airlines abatido, que foi abatido perto de Teerã pela Guarda Revolucionária do Irã, enquanto familiares e amigos se reúnem para participar de uma marcha para marcar o primeiro aniversário, em Toronto, Ontário, Canadá, em 8 de janeiro de 2021. afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 24. fevereiro 2021 - 18:57
(AFP)

O Irã afirmou nesta quarta-feira (24) que prepara "respostas detalhadas" às acusações baseadas em "informações errôneas" de uma especialista da ONU sobre um avião de passageiros ucraniano abatido por Teerã no ano passado, indicou a diplomacia iraniana.

Agnès Callamard, relatora especial da ONU para as execuções extrajudiciais, acusou o Irã na terça-feira de ter mentido, destacando eventuais "contradições" em sua investigação sobre o caso.

O Irã "preparou respostas detalhadas às perguntas e ambiguidades questionadas", declarou em um comunicado o porta-voz da chancelaria, Said Khatibzadeh, explicando que serão apresentadas antes de 20 de março.

A observadora das Nações Unidas utilizou "informações errôneas, parciais e irrelevantes", afirmou o assessor, que a reprovou por ter tratado de um assunto que "não se enquadra em sua missão e competência".

Em 8 de janeiro de 2020, o voo PS752 da Ukraine International Airlines caiu pouco depois de decolar de Teerã, matando as 176 pessoas a bordo, entre elas 55 canadenses.

A República islâmica admitiu três dias depois que suas forças haviam derrubado "por engano" este Boeing 737-800 com destino a Kiev após lançar dois mísseis.

As defesas aéreas iranianas estavam em alerta máximo diante de uma possível resposta norte-americana depois que Teerã lançou mísseis contra uma base militar no Iraque, usada por tropas dos Estados Unidos.

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.