Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Míssil balístico de longo alcance Qadr é labnçado do Irã em 9 de março de 2016

(afp_tickers)

O Irã quer desenvolver seu programa de mísseis e exportar armas a nações aliadas, afirmou neste sábado (2) o novo ministro da Defesa do país.

"Nós temos um plano específico para desenvolver a capacidade dos mísseis do Irã", declarou o general Amir Hatami, nomeado no começo de agosto, num discurso relatado pela agência Isna.

"Se deus quiser, as capacidades de combate dos mísseis balísticos e de cruzeiro do Irã vão aumentar" em breve, completou ele.

O general Hatami ainda afirmou que seu país almeja exportar armas "para evitar as guerras".

"A cada vez que um país fica fraco, outros se encorajam a lançar ataques contra ele (...) Sempre que for necessário, nós exportaremos armas para aumentar a segurança da região e impedir as guerras", afirmou.

O clima entre Washington e Teerã está cada vez mais tenso.

Após as recentes sanções americanas ao Irã, o Parlamento votou em meados de agosto uma ampliação significativa do orçamento do programa balístico do país.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP