Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Ministro iraquiano de Petróleo, Jabbar al-Luaybi, ao centro, em uma reunião com o governador de Kirkuk, Rakan Said, em visita à região

(afp_tickers)

O Iraque almeja dobrar a produção de campos petrolíferos na província de Kirkuk, retomada dos curdos, a 1 milhão de barris por dia (bpd), disse o ministro de Petróleo, Jabbar al-Luaybi, nesta segunda-feira (13).

"A prioridade é retomar exportações de petróleo de Kirkuk pelo oleoduto entre Iraque e Turquia uma vez que tenha sido reabilitado e substituído por um novo", disse ele em uma visita aos campos reivindicados por Bagdá e o Curdistão iraquiano.

Quase um mês após forças federais retomarem Kirkuk dos curdos, a produção ainda está estagnada em dois dos campos petrolíferos da província e todas as exportações pararam.

Por ora, 30 mil bpd serão enviados ao Irã em caminhões-tanque, afirmou Luaybi.

O objetivo é que "os campos e poços sejam renovados e nossa meta é alcançar uma produção de 1 milhão de barris por dia", possivelmente com a ajuda da gigante energética britânica BP, segundo ele.

Luaybi, na primeira visita de um ministro de Petróleo iraquiano à região desde a invasão do país liderada por Estados Unidos em 2003, disse que a capacidade de produção atual de Kirkuk é de 420 mil bpd.

Os curdos tinham tomado os campos em 2014 e exportaram para a Turquia por seu próprio oleoduto. Os esforços para renovar um oleoduto paralelo iraquiano por levar até dois anos, de acordo com especialistas.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP