Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O incêndio em Lac Megantic, no Quebec, um dos maiores desastres ferroviários do Canadá, em 6 de julho de 2013

(afp_tickers)

A empresa Irving Oil foi condenada nesta quinta-feira (26) a pagar 3,1 milhões de dólares por falhas no transporte ferroviário seguro de petróleo, após a investigação de um acidente de trem que destruiu parte de um povoado do Quebec e deixou 47 pessoas mortas.

A empresa se declarou culpada dos 34 delitos cometidos sob a ata do transporte de substâncias perigosas, inclusive a falta de classificação de maneira apropriada do petróleo como substância perigosa e de ter documentos de embarcação errados.

Os delitos foram cometidos entre novembro de 2012 e julho de 2013, um período durante o qual a companhia transportou 14.000 tanques que continham petróleo, segundo uma investigação conjunta da polícia federal e das autoridades de Transporte de Canadá.

Em 6 de julho de 2013, um trem de 72 vagões, que levava petróleo dos campos de xisto de Bakken, no estado de Dakota (norte dos Estados Unidos) à refinaria da Irving Oil em New Brunswick, se soltou durante uma parada no meio da noite, tombou por uma montanha e se descarrilou, explodindo no centro de Lac Megantic, no Quebec.

Mais de 2.000 pessoas tiveram que ser evacuadas do pitoresco povoado à margem de um lago. Os bombeiros levaram dois dias para controlar o fogo.

O montante que a Irving terá de pagar inclui 311 mil dólares em multas e 2,8 milhões para pesquisa de transportes seguros.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP