Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(10 ago) Fumaça é vista na Faixa de Gaza após um ataque militar israelense

(afp_tickers)

O Conselho de Direitos Humanos da ONU "legitima as organizações terroristas violentas, como o Hamas", declarou o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, dois dias depois do anúncio da criação de uma comissão de investigação internacional.

A comissão deve investigar as violações das leis humanitárias internacionais e dos direitos humanos especialmente na Faixa de Gaza, cenário, há mais de um mês, de uma guerra entre Israel e Hamas, com saldo de quase 2.000 mortos do lado palestino e 67 do israelense. Netanyahu pediu a investigação primeiro da Síria, Iraque e Líbia, em vez da Faixa de Gaza.

Netanyahu afirmou que primeiro deveriam ser investigados Damasco, Bagdá e Trípoli.

"Invés de investigar os ataques do Hamas contra civis israelenses e usando os habitantes de Gaza como escudos humanos, invés de investigar o massacre que (o presidente sírio Bashar) Assad está cometendo contra seu povo ou o do Estado Islâmico (EI) contra os curdos (no Iraque), a ONU decide investigar Israel, a única democracia no Oriente Médio, uma democracia que é legítima e proteje seus cidadãos contra o terrorismo assassino", enfatizou.

AFP