Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Israel celebra 'ampla maioria' contra o Hamas em votação na ONU

(Arquivo) O premier de Israel, Benjamin Netanyahu

(afp_tickers)

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, considerou, nesta sexta-feira (7), "uma vitória muito importante" o número de países que votaram na ONU a favor de um projeto de resolução americano para condenar o movimento palestino Hamas, mesmo sem a adoção do texto.

Em nota, o Netanyahu destacou que, ainda que o texto não tenha sido aprovado pela Assembleia Geral da ONU por não ter alcançado dois terços dos votos, obteve uma "ampla maioria".

"É a primeira vez que uma maioria de países vota contra o Hamas, e felicito cada um dos 87 países que adotaram uma posição de princípio contra o Hamas. É uma vitória muito importante para Estados Unidos e Israel", afirmou, agradecendo ao governo do presidente americano, Donald Trump, e à embaixadora dos EUA na ONU, Nikki Haley.

O projeto de resolução redigido pelos Estados Unidos obteve 87 votos a favor, 58 contra e 32 abstenções.

Previamente, o Kuwait, em nome dos países árabes na organização, obteve a aprovação de sua demanda para que se aplicasse uma maioria de dois terços, em vez de maioria simples.

O movimento islamista palestino Hamas, um dos grandes inimigos de Israel no poder na Faixa de Gaza, celebrou a votação como uma "bofetada" para a administração Trump e a "confirmação da legitimidade da resistência", recorrendo a uma palavra frequentemente usada para se referir aos grupos armados hostis a Israel.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Longform The citizens' meeting

Teaser Longform The citizens' meeting

advent calendar

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.