Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) O gabinete de segurança israelense suspendeu um plano de construção de moradias para os palestinos da cidade de Qalqiliya, norte da Cisjordânia ocupada, que já havia sido aprovado

(afp_tickers)

O gabinete de segurança israelense suspendeu um plano de construção de moradias para os palestinos da cidade de Qalqiliya, norte da Cisjordânia ocupada, que já havia sido aprovado, segundo um comunicado oficial.

O plano, idealizado pelo ministro da Defesa israelense, Avigdor Lieberman, prevê a construção de novos imóveis na localidade de Qalqiliya, sob controle palestinos, mas em uma zona da Cisjordânia governada por Israel.

O objetivo era que o plano fosse interpretado como um gesto de boa vontade de Israel para recompensar os habitantes de Qalqiliya, a cidade da Cisjordânia mais tranquila dos últimos anos, segundo dirigentes militares israelenses.

Mas os ministros que formam o gabinete de segurança e aprovaram o projeto das novas casas reexaminaram o texto a pedido dos ministros pró-colonização, que não estavam presentes na votação inicial.

O gabinete de segurança decidiu recorrer ao governo, que inclui todos os ministros e que deverá tratar do tema em dez dias para decidir definitivamente a questão, segundo comunicado da assessoria do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu.

AFP