Israel instalou "scanners" para interceptar comunicações de telefones celulares na área ao redor da Casa Branca em Washington - revela matéria do site Politico, contestada pelo Estado judeu.

O Politico informou que os funcionários americanos acreditam que, provavelmente, foram os israelenses que instalaram vários "scanners", imitando as torres de telefonia celular, para interceptar chamadas e mensagens de texto próximas e que foram descobertos no centro de Washington em 2017.

Vários ex-funcionários de Segurança Nacional disseram ao site que a análise feita pelo FBI e por outras agências relaciona os dispositivos a agentes israelenses.

"'Os dispositivos tinham, provavelmente, o objetivo de espionar o presidente Donald Trump', disse um dos ex-funcionários, assim como seus principais ajudantes e colaboradores mais próximos, embora não esteja claro se os esforços israelenses foram bem-sucedidos", escreveu o Politico.

Um dos aliados mais próximos dos Estados Unidos, Israel negou as informações.

"Israel não faz nenhuma missão de espionagem nos Estados Unidos", afirmou o ministro das Relações Exteriores e de Inteligência, Israel Katz.

Palavras-chave

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Instagram

Siga-nos no Instagram

Siga-nos no Instagram

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.