Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

The luxury brand Aquazzura last year filed a federal complaint against Ivanka Trump and her manufacturer, Marc Fisher Footwear, for trade dress infringement, unfair competition and deceptive trade practices

(afp_tickers)

Ivanka, filha do presidente americano Donald Trump, deverá prestar depoimento em outubro em um processo contra sua empresa de roupas pela suposta imitação do design de uma famosa marca italiana de sapatos, de acordo com uma ordem judicial.

Em uma decisão divulgada na sexta-feira, a juíza distrital de Nova York Katherine Forrest rejeitou a alegação de Ivanka Trump de que não poderia prestar depoimento, em consequência das restrições de tempo impostas por seu trabalho como alta funcionária da Casa Branca.

"Apesar das óbvias restrições de tempo que atualmente deve ter" a filha do presidente, "também é certo que ela é acusada de ter um envolvimento pessoal nos temas em questão nesta demanda", destacou Forrest.

"Portanto, não pode evitar o depoimento neste assunto", completou a juíza, que restringiu a duas horas o tempo do depoimento, que deve acontecer em Washington no mês de outubro.

A marca de luxo Aquazzura apresentou uma demanda no ano passado contra Ivanka Trump e sua fabricante, Marc Fisher Footwear, por supostamente copiar um de seus modelos de sandálias, por concorrência desleal e práticas comerciais enganosas.

A fabricante Marc Fisher Footwear rejeita as acusações.

O modelo de sandália da Aquazzura "Wild Thing", usado por personalidades como a atriz Jamie Chung, a cantora Solange Knowles (irmã de Beyonce) e a modelo Kendall Jenner, é vendidp por 785 dólares nos Estados Unidos.

O modelo "Hettie" de Trump, que o fabricante italiano afirma ser uma cópia de seu design, custa 145 dólares.

AFP