Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Bandeira venezuelana é estendida em Caracas, no dia do plebiscito simbólico convocado pela oposição contra a Assembleia Constituinte

(afp_tickers)

Uma juíza venezuelana, nomeada pela Assembleia Nacional, de maioria opositora, pediu proteção e foi recebida como hóspede na embaixada do Chile em Caracas, elevando para cinco o número de opositores acolhidos pelo governo de Michelle Bachelet, informou a chancelaria.

"Esta manhã, a cidadã venezuelana Zuleima Del Valle González, designada pela Assembleia Nacional da Venezuela como magistrada, ingressou na residência do embaixador do Chile em Caracas em busca de proteção, sendo concedida a ela a qualidade de hóspede", assinala o comunicado difundido em Santiago.

Na terça, os juízes Beatriz Ruiz e José Fernando Núñez, parte dos 33 magistrados da Suprema Corte que fora eleitos pelo Parlamento venezuelano, de maioria opositora, entraram na representação chilena.

No sábado, a juíza Elenis Del Valle pediu proteção política ao Chile.

Em nenhum dos casos, foi feito pedido de asilo.

AFP