AFP

(Arquivo) A cantora americana Janet Jackson e seu esposo Wissam Al-Mana, assistem um desfile de moda em Paris, em 5 de outubro de 2015

(afp_tickers)

A cantora americana Janet Jackson e o magnata catariano Wissam Al-Mana se separaram apenas três meses depois do nascimento do seu filho - anunciaram veículos da imprensa especializada, nesta segunda-feira (10).

Citando fontes anônimas, diversos sites de notícias de celebridades afirmam que a irmã mais nova do falecido rei do pop Michael Jackson deixou seu terceiro marido.

Janet Jackson, de 50 anos, manteve-se discreta durante sua gravidez e após o nascimento de seu primeiro filho, Eissa, em janeiro.

Em 2016, a cantora adiou diversas vezes as datas de sua turnê mundial "Unbreakable" até que finalmente surpreendeu os fãs em abril com o anúncio de sua gravidez.

Um agente da artista não respondeu imediatamente os pedidos de informação da AFP, mas a imprensa lançou várias versões sobre as circunstâncias da separação.

O jornal New York Post assegura que Wissam Al-Mana tentava controlá-la demais, insistindo em que ela se vestisse de maneira recatada e evitasse certas coreografias. Janet Jackson, cuja fama atingiu seu auge em 2004 ao ficar com o seio aparecendo durante sua apresentação no SuperBowl depois de um "acidente" com sua roupa, teria recebido mal toda essa pressão, de acordo com o jornal.

O tabloide britânico The Mail on Sunday disse que a separação ocorreu de forma amistosa e que Janet Jackson vai morar em Londres com o filho.

A cantora se manteve discreta sobre sua relação com Wissam Al-Mana, um magnata do setor de luxo. Eles se casaram em 2012 em uma cerimônia particular, que foi divulgada apenas posteriormente.

AFP

 AFP