Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Imagem de julho de 2017 de navio da Guarda Costeira japonesa disparando água contra embarcação norte-coreana

(afp_tickers)

O Japão expulsou de suas águas territoriais centenas de barcos de pesca norte-coreanos neste verão boreal, anunciaram nesta quinta-feira as autoridades, dois dias depois do lançamento de um míssil pela Coreia do Norte que sobrevoou o arquipélago japonês.

A Guarda Costeira indicou que enviou desde meados de julho ao menos 820 advertências para embarcações norte-coreanas que pescavam ilegalmente na zona econômica exclusiva do Japão, que se estende até 200 milhas náuticas de sua costa.

É possível que um mesmo barco tenha recebido várias advertências.

"Desde meados de agosto já não temos barcos de pesca norte-coreanos em águas ao redor de Yamato", acrescentou uma autoridade da Guarda Costeira.

É a primeira vez que o Japão anuncia a expulsão de barcos norte-coreanos desta zona econômica exclusiva. Esta informação é divulgada após o sobrevoo pelo norte do Japão de um míssil de alcance intermediário Hwasong-12, o que agravou ainda mais a tensão na região.

Frequentemente barcos de pesca precários e muito danificados, por vezes com cadáveres, chegam até a costa japonesa.

As autoridades acreditam se tratar de pescadores norte-coreanos que se aventuram em busca de melhores pescados para aplacar a escassez alimentar no país.

Em julho, o Japão protestou quando um de seus navios de patrulha foi perseguido dentro de sua zona econômica por uma embarcação armada, aparentemente proveniente da Coreia do Norte.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP