Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Barco japonês no território disputado, em foto divulgada por Taiwan dem 25 de setembro de 2012. Pequim envia com frequência navios e embarcações da guarda costeira para a região, cruzando com embarcações japonesas, o que faz temer um incidente militar.

(afp_tickers)

O Japão nomeou, nesta sexta-feira, 160 ilhotas situadas no limite de suas águas territoriais no mar da China oriental, inclusive um pequeno grupo que faz parte de um arquipélago reivindicado pela China.

Cinco destas ilhotas integram o arquipélago das Senkaku, controlado por Tóquio, mas que a China reivindica sob o nome de Diaoyu.

As relações entre Pequim e Tóquio, as duas maiores potências da Ásia, foi se deteriorando desde o final de 2012, devido a esta disputa territorial, mas também a disputas históricas.

As Senkaku/Diaoyu, nacionalizadas pelo Japão em setembro de 2012, estão situadas 200 km a nordeste de Taiwan, que também as reivindica, e 400 km a oeste de Okinawa (sul do Japão).

Pequim envia com frequência navios e embarcações da guarda costeira para a região, cruzando com embarcações japonesas, o que faz temer um incidente militar.

Em novembro passado, a China anunciou igualmente a criação de uma "zona aérea de identificação", que cobre grande parte do mar da China oriental, entre a Coreia do Sul e Taiwan, e abarca o arquipélago das Senkaku.

AFP