Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Jihadistas do EI marcham em Raqa, em 30 de junho de 2014, em imagem da rede Welayat Raqa.

(afp_tickers)

Os jihadistas do Estado Islâmico (EI) estenderam um pouco mais seu controle sobre a província de Raqa, no norte da Síria, tomando uma base do exército depois de combates que custaram a vida de ao menos 85 soldados em 48 horas.

"O EI tomou o controle da Divisão 17", declarou neste sábado à AFP o diretor do Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH), Rami Abdel Rahman.

O exército sírio se retirou na noite de sexta-feira desta grande base situada ao norte da cidade de Raqa, reduto do EI, depois de 48 horas de combates, segundo o OSDH.

Com a perda da Divisão 17, o exército conta agora com apenas duas posições na província de Raqa.

Desde o início, na quinta-feira ao amanhecer, do ataque do EI contra esta base, ao menos 50 soldados foram executados pelos jihadistas, 19 morreram em um duplo atentado suicida e ao menos outros 16 morreram em combates, disse o OSDH.

AFP