Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Funcionários plantam arbustos em Rosario

(afp_tickers)

Jogadores internacionais, estrelas da música e pessoas comuns se reunirão nesta sexta-feira para comemorar o casamento de Lionel Messi e sua noiva, Antonella Roccuzzo, em Rosário, cidade blindada pelo ídolo mundial.

Desde esta quinta-feira 12 voos privados aterrissaram na segunda maior cidade da Argentina, trazendo alguns jogadores do Barcelona, entre eles Luis Suárez, Neymar, Jasper Cillessen, Javier Mascherano, Gerard Piqué e sua esposa, a estrela do pop Shakira, além do ex-Barça Cesc Fábregas, hoje no Chelsea.

A prefeitura de Rosário colocou em prática uma megaoperação com 300 agentes para proteger tantas celebridades, organizando um "corredor de segurança" entre o aeroporto e o hotel do complexo do casino City Center, onde ficarão hospedados os convidados e será realizado o casamento civil e a festa de Messi, nesta sexta-feira.

São 260 convidados e 157 jornalistas credenciados, que já estão na cidade para cobrir o casamento Messi-Roccuzzo.

O cinco vezes melhor do mundo e capitão da seleção argentina é famoso pela "humildade, discrição, como todos da família Messi", declarou à AFP Franco Lentini, um amigo de infância do jogador.

A festa no luxuoso complexo conta com um exército de trabalhadores municipais decorando os arredores da área, famosa pelas favelas e por ser o local de nascimento da quadrilha de traficantes "Los Monos".

"Agora estamos nos apressando para deixar a cidade mais linda, já que a data está chegando e vamos receber várias visitas internacionais", disse à AFP a paisagista Analía Capdevila, que supervisiona a troca da terra e das plantas em frente ao casino.

Nos semáforos das avenidas e rotundas do local, pedintes e barracas de comida rápida de rua foram removidos pela polícia desde terça-feira.

"Que Messi se case mais vezes para que as coisas continuem assim", gritou mais de um motorista, surpreendidos pelo rápido 'embelezamento' urbano da cidade. Não faltou polêmica na imprensa local pela ação contra os trabalhadores humildes da área.

- Os noivos nas sombras -

Lionel, Antonella e seus filhos estão há duas semanas em Rosário. O jogador comemorou seus 30 anos em 24 de junho em sua casa no bairro de Arroyo Seco, nos arredores de Rosário.

Sabe-se também que a noiva usará um vestido da estilista espanhola Rosa Clará, que o menu da festa contará com pratos típicos da região e que os noivos dançarão ao ritmo das bandas uruguaias de cumbia Rombai e Marama, além da cantora argentina Karina, conhecida como 'Princesita', namorada do atacante argentino Sergio Aguero.

Segundo amigos próximos, os Messi estão aproveitando os momentos antes do casamento para ficar em família, longe do badalo e dos olhos da imprensa, faminta por notícias.

"Veremos eles na festa", afirmou Agustín Ruani, outro amigo de infância de Messi.

- A noiva de sempre -

Antonella Roccuzzo, a companheira de Messi, nasceu em Rosário em 26 de fevereiro de 1988. Cresceu ao lado do craque na infância e, nesta sexta-feira, se casará com ele diante dos dois filhos do casal, Thiago, de 4 anos, e Mateo, de um ano e meio.

Diego Vallejos, amigo de infância de Messi, contou à AFP que Antonella "é uma garota muito simples e simpática que nunca mudou sua forma de ser".

Também lembrou que trata-se de "um amor de sempre que nasceu quando eram crianças".

"A Negra", como é carinhosamente chamada por amigos e familiares, é filha de Patricia Blanco e José Roccuzzo, um empresário humilde e dono de uma rede de supermercados em Rosário.

Além de empresário, o pai da noiva foi presidente da Câmara de Supermercados e Serviços de Rosário e da região.

Verónica Solmi, gerente desta Câmara, conhece os Roccuzzo há anos: "É uma família muito trabalhadora e com filhas profissionais, com uma empresa familiar há muitos anos que foi crescendo sempre na mesma área da cidade", disse à AFP.

O senhor Roccuzzo é também fanático por futebol e fervoroso torcedor do Newell's Old Boys, clube em que Lionel Messi começou nas categorias de base, antes de se transferir para Barcelona aos 13 anos.

Após a amizade quando crianças, Lionel e Antonella perderam contato, até que um evento trágico (a morte num acidente de carro da melhor amiga de Antonella) os reaproximou.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP