Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Policiais patrulham ponte em Moscou, na Rússia, em 26 de março de 2018

(afp_tickers)

Um jornalista investigativo, que escreveu, entre outros assuntos, sobre a presença de mercenários na Síria, morreu ao cair da varanda de seu apartamento, informaram os investigadores, que não acharam elementos suspeitos nesta morte.

Maxim Borodin morreu no domingo, em um hospital de Ekaterimburgo, nos Urais, devido aos ferimentos da queda, segundo as agências de notícias russas.

Borodin trabalhava para o jornal Novyi Dien e informou recentemente sobre a morte de mercenários russos na Síria, empregados de uma empresa militar privada conhecida como "Grupo Wagner".

Escrevia regularmente sobre corrupção e o crime organizado.

O representante para a liberdade dos meios de comunicação para a Organização de Segurança e Cooperação da Europa (OSCE), Harlem Desir, afirmou que a morte de Borodin é muito preocupante.

Segundo o Comitê para a Proteção dos Jornalistas (CPJ), uma organização com sede em Nova York, 58 jornalistas foram assassinados na Rússia desde 1992.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.










AFP