Navigation

Jornalista Ricardo Boechat morre em acidente, e Bolsonaro envia condolências

Foto de 7 de outubro de 2018 do jornalista e âncora Ricardo Boechat em debate na Rede Bandeirantes, em São Paulo afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 11. fevereiro 2019 - 20:17
(AFP)

O jornalista e âncora Ricardo Boechat morreu nesta segunda-feira em um acidente de helicóptero no Rodoanel, em São Paulo, informaram autoridades.

Boechat, de 66 anos, apresentador da Rede Bandeirantes e da rádio BandNews FM, viajava em um helicóptero que caiu ao meio-dia e bateu em um caminhão. O piloto da aeronave também faleceu, enquanto o motorista do veículo sobreviveu.

O helicóptero tinha decolado de Campinas, onde Boechat tinha participado de uma palestra durante a manhã, e se dirigia a São Paulo.

Dezenas de colegas, veículos de comunicação, autoridades e figuras públicas imediatamente lamentaram a morte do jornalista.

"Minha solidariedade à família do profissional e colega que sempre tive muito respeito, bem como do piloto", tuitou o presidente Jair Bolsonaro.

"Boechat fará uma falta imensa nesse tempo de polarização política e social do país, porque ele procurava sempre, em cada análise, a palavra justa", escreveu Míriam Leitão, jornalista e colunista do jornal O Globo e comentarista da Rede Globo e da GloboNews.

Seu colega e companheiro na emissora Bandeirantes, José Luiz Datena, deu a notícia comovido. "Com profundo pesar (...) queria informar que o melhor âncora da televisão brasileira, Ricardo Boechat, morreu hoje em um acidente de helicóptero", disse.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.