Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) Internauta tenta acessar o Facebook em Teerã

(afp_tickers)

Um tribunal iraniano condenou oito jovens a um total de 127 anos de prisão pela publicação de mensagens contra o regime no Facebook, anunciou a imprensa local.

As oito pessoas, que não tiveram os nomes divulgados, foram condenadas por "atos contra a segurança nacional, propaganda contra o regime, insultos aos valores religiosos e aos líderes iranianos", segundo a imprensa.

Os jovens, das cidades de Teerã, Yazd, Shiraz, Abadan e Kerman, receberam penas de entre 11 e 21 anos de prisão. Todos podem apelar das sentenças.

O governo do Irã costuma filtrar o conteúdo do Twitter e do Facebook, além de outras páginas consideradas anti-islâmicas ou contrárias ao regime.

Desde que chegou ao poder há um ano, o presidente Hassan Rohani, que se declara moderado, promete mais tolerância em questões sociais e culturais, mas esbarra nas figuras mais conservadoras do regime religioso iraniano.

Em maio, oito pessoas foram condenadas a penas de entre sete e 20 anos por crimes que também incluíam propaganda contra o regime no Facebook, segundo a página de oposição Kaleme.

AFP